PT | EN


RODRIGO FRANZAO

A série articula, nos elementos mais presentes do cotidiano, o papel e o tecido, a temática de que o processo de consumo reproduz no indivíduo a necessidade de existir e de se tornar ser visível e fragmento que integra e interage com as necessidades efêmeras da sociedade.

Sendo assim, “Subtração Involuntário” origina-se no conceito de que para existir é preciso igualar-se, e estar de acordo com o mercado consumista, para não ser fruto de uma subtração que ocorre de maneira involuntária.